O negócio lucrativo por trás da ativista Greta Thunberg

O negócio lucrativo por trás da ativista Greta Thunberg: The Sunday Times

[Imagem: 2019-09-25-18-28-28-www-forbes-com-mx-8206e95821ca.png]

Segundo o jornal The Sunday Times, o adolescente é parente do magnata Ingmar Rentzhog, presidente de um Think Tank do qual são membros de políticos social-democratas suecos e executivos de grandes empresas de energia do país.

Greta Thunberg tornou-se, em menos de um ano, um ícone global contra as mudanças climáticas. Mas seu sucesso é impulsionado e promovido por grandes empresas de energia verde para “facilitar a transição para o corporativismo verde”.

De acordo com o The Sunday Times , a adolescente e sua crescente notoriedade estão relacionadas ao magnata Ingmar Rentzhog, presidente de um Think Tank (laboratório de idéias e pesquisas) do qual são membros dos políticos social-democratas suecos e executivos de grandes empresas de energia do país.

[Imagem: 2019-09-25-18-29-10-www-thetimes-co-uk-b6a5d706edc6.png]

O momento em que Greta anunciou com sua greve escolar perante o Parlamento da Suécia em agosto do ano passado. No dia 20, especificamente, Ingmar Rentzhog enviou uma fotografia da jovem para sua página no Facebook.

Segundo informações exclusivas do Times, eles garantem que sua história começou meses antes.

Um dia antes da greve, Rentzhog “casualmente” encontrou o ativista na frente do Parlamento e as notícias começaram a se tornar virais antes da chegada de Thoren.

Embora Rentzhog tenha dito inicialmente que viu Greta “por acaso”, ele finalmente admitiu ao Times que uma semana antes havia recebido um e-mail de Thoren informando sobre o protesto.

Segundo o jornal, Rentzhog também conheceu a família de Greta meses antes do evento, uma vez que ele coincidiu com Malena Ernman, a mãe da jovem, em uma conferência sobre o clima em Estocolmo. Isso foi assegurado por e-mail ao jornalista do Times, apesar do fato de ele ter alegado anteriormente que a primeira vez que soube da garota foi quando os protestos começaram.

A razão pela qual seus pais sempre negaram que exista uma colaboração com Rentzhog é que, o fundador da plataforma We Don’t Have Time, também é o presidente da Global Utmaning (mais conhecida como Desafio Global), um Think Tank em que envolvem líderes de lobby, executivos de empresas de energia e até políticos.

Para a família Thunberg, é fundamental que sua imagem não seja prejudicada pelos interesses de terceiros.

A fundadora do Global Challenge é Kristina Persson, ex-membro do Partido Social Democrata e ministro do governo sueco entre 2014 e 2016. Outros membros do Think Tank são: David Olsson, membro de Svenska Bostadsfonden.

O Conselho também inclui Petter Skogar, presidente da KFO, a maior associação de empregadores da Suécia, e Anders Wijkman, ex-presidente do Clube de Roma e membro do Parlamento Europeu entre 1999 e 2009, segundo a mídia.

Fonte

Caiu a casa da Sueca! Greta Thunberg desmascarada pelo The Sunday Times

Por Cristina Gómez, em El Español - Greta Thunberg tornou-se, em menos de um ano, um ícone global contra as mudanças climáticas. Mas seu enorme sucesso foi impulsionado e promovido, de acordo com o The Sunday Times, por grandes lobbies e empresas de energia verde que usariam a jovem de 16 anos como ponta de lança para “facilitar a transição para o corporativismo verde”.

O jornal britânico ligou a adolescente e sua crescente notoriedade ao magnata Ingmar Rentzhog, presidente de um Think Tank (laboratório de idéias e pesquisas), do qual são membros dos políticos social-democratas suecos, aos executivos de grandes empresas de energia do país.

Greta estava convencida da ideia de uma greve e decidiu colocá-la em prática. Thoren sabia disso e foi a Estocolmo em 21 de agosto para se juntar a ela. Mas no dia anterior, Rentzhog encontrou a ativista “casualmente” na frente do Parlamento e as notícias começaram a se tornar virais antes da chegada de Thoren.

Embora Rentzhog tenha dito inicialmente que viu Greta “por acaso”, ele finalmente admitiu ao Times que uma semana antes havia recebido um e-mail de Thoren informando sobre o protesto. Da mesma forma, Rentzhog conheceu a família de Greta meses antes do evento, quando encontrou-se com Malena Ernman, a mãe da jovem, em uma conferência sobre o clima em Estocolmo. Isso foi assegurado por e-mail ao jornalista do Times, apesar magnata ter alegado anteriormente que a primeira vez que soube da garota foi quando os protestos começaram.

Embora a família de Thunberg tenha tentado romper com qualquer tipo de lobby, seu novo assessor de imprensa é Daniel Donner, que está trabalhando no lobby de Bruxelas: European Climate Foundation.

Como ativista, é inevitável que Greta Thunberg se cercasse de lobbies e líderes que apoiam sua causa - e têm seus próprios interesses - para gerar as mudanças que ela pede aos políticos em todo o mundo, mas a tentativa de esconder essas relações para manter seus interesses e imagem pura gera desconfiança em relação a ela.

No momento, todos os passos dados pela jovem sueca, que mobilizou milhares de jovens de todo o mundo para combater as mudanças climáticas, serão questionados e investigados com lupa.

Abuso de criança? Usando as crianças para fazer lobby por ação sobre mudança climática

[Imagem: 2019-09-29-19-26-46-humansarefree-com-3729606a60cb.png]

Com uma mãe que é cantora de ópera e um pai que é ator , é lógico que a jovem Greta Thunberg seguiria os passos de seus pais nas artes cênicas.

Greta (mostrada abaixo) - uma menina de 16 anos que pode passar por 12 - se tornou uma estrela internacional por seu papel na produção itinerante do Climate Strike, um programa patrocinado pelo Painel Intergovernamental das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (IPCC) e organizações socialistas não-governamentais (ONGs) em todo o mundo.

A greve climática, que contou com a estimativa de quatro milhões de pessoas em todo o mundo em 20 de setembro, continuará com milhares de apresentações programadas em países de todo o mundo na próxima semana.

Entre os organizadores do programa estava a ONG histérica do clima 350.org, que afirmou em um comunicado à imprensa sexta-feira:

Hoje foi a maior mobilização climática distribuída já vista. Os organizadores estimam que mais de quatro milhões foram às ruas hoje, dando início a uma semana de ações nas quais mais de 5.800 eventos serão realizados em 163 países em todos os cantos do globo. Mais de 7.370 sites foram fechados e cerca de 3.000 empresas fecharam suas portas em apoio aos ataques climáticos globais.

E a jovem Greta era a estrela de tudo. Ela entregou suas falas muito bem para uma jovem atriz. Diante de um número estimado de 250.000 no Battery Park da cidade de Nova York, Greta falou sobre os perigos para o planeta desde o aquecimento global e sua frustração com a inação dos políticos de hoje.

“Qual é o sentido de nos educar e aprender os fatos quando as pessoas no poder se recusam a ouvir os educados e prestar atenção aos fatos?”, Perguntou Greta. “De onde eu venho (Suécia), as coisas são muito diferentes daqui, mas quando se trata do clima e da emergência ecológica e das pessoas no poder, é praticamente o mesmo. De fato, em todos os lugares em que estive, a situação é mais ou menos a mesma. ”

O agitado solilóquio de Greta continuou:“ As pessoas no poder, suas belas palavras são as mesmas, as promessas vazias são as mesmas, as mentiras são as mesmas, e a inação é a mesma. Em nenhum lugar eu encontrei alguém no poder que ouse dizer como é, porque não importa onde você esteja, mesmo esse fardo que eles deixam para nós, nós adolescentes, crianças. ”

Mais tarde, no Twitter, Greta lançou uma ameaça para quem não acredita que a mudança climática é a crise que ela insiste. “Mais de 4 milhões no #ClimateStrike hoje. E contando … Se você pertence ao pequeno número de pessoas que se sentem ameaçadas por nós, temos más notícias para você: este é apenas o começo. A mudança está chegando - goste ou não. ”

O desempenho de Greta, juntamente com a lavagem cerebral climática em que as escolas públicas e a mídia estão envolvidas há décadas, afetaram muitas pessoas na multidão ao redor do mundo - especialmente crianças, muitas das quais receberam o dia de folga da escola para participar do evento. A cidade de Nova York até deu a seus 1,1 milhão de estudantes permissão para tirar o dia de folga para participar de eventos de greve climática.

Mas Greta, e todas as outras crianças, estão sendo usadas .

Infelizmente, muitas crianças não vêem todo o movimento das mudanças climáticas como a ficção absurda que é. Talvez a parte mais triste da farsa da mudança climática seja que crianças reais tenham realmente medo de que seu planeta esteja em perigo. Na verdade, eles acreditam que o mundo está acabando devido ao “manejo inadequado” do clima pelo homem.

Um sinal na multidão de Nova York era especialmente revelador. Quinze anos Peri Micheva de Ward Melville High School, em Suffolk County, Nova York, segurava um cartaz que dizia: “Por que diabos estamos estudando para um futuro que nem sequer temos?”

Jovem O sinal de Peri é sintomático da teoria malthusiana, que está sendo propagado nas escolas públicas nos dias de hoje. Em termos simples, a teoria postula que os seres humanos são o principal problema do mundo. À medida que a população humana continua a crescer, a comida se torna escassa, a superlotação levará a guerras e, é claro, o meio ambiente se degradará. Você pode entender como esses ensinamentos podem levar a algumas crianças mal-humoradas.

Quando as escolas do governo ensinam histeria climática às crianças, é certo que elas estão criando crianças apaixonadas, politicamente ativas e prontas para sair e gritar para os governos do mundo “fazerem algo” sobre a ameaça teórica das mudanças climáticas.

[Imagem: 2019-09-29-19-27-03-humansarefree-com-936ebc33d99f.png]

Cultistas da mudança climática enchem seus seguidores de ansiedade: quanto tempo antes do suicídio começar?

Mas para cada criança politicamente ativa que eles produzem, eles estão criando dezenas que simplesmente não se importam. Eles estão criando uma geração de niilistas que justificam desperdiçar suas vidas em videogames com a afirmação de que seus futuros parecem distópicos na melhor das hipóteses.

Ativistas da mudança climática, políticos e sistemas escolares do governo esquerdista não têm escrúpulos em usar as crianças como escudos humanos na tentativa de usar a ciência inútil e o medo de derrubar a atual ordem social e política. Afinal, as crianças não são responsáveis ​​pelo que são ensinadas.

Mas, ao negar informações às crianças do outro lado do argumento da mudança climática (e, sim, há outro lado desse argumento), os sistemas escolares do governo em todo o mundo são culpados de um tipo de abuso infantil - a negação da esperança.

Fonte

A relação entre a ativista sueca Greta Thunberg, 16, e o bilionário George Soros, que foi objeto de uma matéria publicada por EN a partir do alerta do youtuber Bernardo Küster, vem sendo considerada uma fake news em diversos meios de comunicação que saíram em defesa do bilionário. Confusões propositais e omissões seletivas fizeram da cobertura sobre o tema uma verdadeira peça de análise. Veja como foi a checagem deles e entenda seus erros a partir da análise exclusiva de Estudos Nacionais.

A maioria dos sites de grandes jornais misturou diversos boatos sobre a relação dos dois, incluindo o de que a ativista seria neta do bilionário, a partir de uma foto-montagem que trocava Al Gore por Soros (o que não muda muita coisa), dedicando poucos ou nenhum argumento para contradizer a tese de que Greta seja financiada pelo bilionário que investiu milhões de dólares na Fundação Marielle Franco e banca os estudos de Jean Wyllys .

Além disso, a maioria dos grandes jornais acusa o deputado de “atacar Greta” com informações falsas. Na verdade, tanto Eduardo quanto outros sites e opinadores vem criticando o bilionário George Soros e os grandes jornais por utilizar a menina de 16 anos como megafone de seus interesses. O preciosismo dos checadores aparentemente não captou esse grave deslize.

Veja o que escreveu o site da revista Época sobre o meme divulgado por Eduardo:

“Na própria postagem, Eduardo disse saber que se tratava de uma imagem falsa e compartilhou um link do portal Estudos Nacionais que reafirma a “acusação” de que a ativista é financiada por Soros, ainda que não ofereça qualquer prova”.

A matéria da Época, no entanto, não oferece qualquer resposta às provas apontadas em nossa matéria, que foram retiradas do alerta do youtuber Bernardo Küster , também não mencionado por Época.

Trechos idênticos da matéria da Época, do grupo Globo, apareceram até mesmo em sites internacionais, como o Clarín, da Argentina, que repetiu os mesmos argumentos e trechos em defesa do bilionário.

A revista admite que Soros é um investidor de “pautas progressistas”, mas ataca os críticos do bilionário, que considera alvo de boatos e “diversas teorias da conspiração”. Mesmo o financiamento da Fundação Marielle Franco, a publicação opta por grafar entre aspas, resguardando-se do conhecimento dessa informação, confirmada inclusive por sites de ONGs ligadas à causa.

Soros, conhecido por investir em diversos projetos do terceiro setor das comunicações com pautas progressistas, é um dos principais alvos da extrema-direita no mundo. Ele é costumeiramente alvo de boatos sobre a natureza de seus investimentos e diversas teorias da conspiração o apontam como suposto influenciador da política internacional.

No texto que acompanha a frase, o deputado diz que “Greta aparece frequentemente junto da ativista adolescente alemã, Luisa Neubauer, de 23 anos. Neubauer é porta-voz de uma ONG fundada com o dinheiro da Open Society, do bilionário George Soros”. Eduardo argumenta que o filantropo fomentaria pautas de “interesse da esquerda internacional” e “movimentos sociais no Brasil como a Fundação Marielle Franco”.

Já a checagem do consagrado E-Farsas foi a única que entrou de fato no assunto e mencionou a ativista alemã Luisa Neubauer , de 23 anos, que pertence à ONG ONE , fundada pelo cantor de rock Bono Vox e pela Fundação Bill e Melinda Gates e outros investidores, como a Open Society, de Soros . Mas o E-Farsas argumenta que Neubauer foi quem se inspirou em Greta, não o contrário.

Diz o E-Farsas:

A ONG ONE – que foi criada pelo vocalista Bono Vox, da banda U2 e agrupa 11 ONGs humanitárias – não esconde (e até deixa bem claro) que recebeu doações da Open Society Foundation de cerca de US$ 25 mil desde 2017 (cá entre nós, um valor muito baixo para sustentar uma teoria como essa). Só que essa não foi a única entidade que contribuiu com a ONE. Empresas como a Coca-cola e entidades com a Bill and Melinda Gates Foundation também já fizeram doações para a ONE.

O E-Farsas , assim, confirma que Luisa Neubauer é uma ativista financiada por George Soros após ser “inspirada” pela menor de idade Greta e sua militância ambientalista .

A checagem também “desdenha” do valor de 25 mil dólares (aproximadamente 100 mil reais), como quem tenta afirmar que um valor desse não seria suficiente para considerar um financiamento. No entanto, o site da Open Society mostra que foi feita doação de 500 mil dólares para o projeto The One Campaign e mais 500 mil dólares para o One Action. Ambos estão identificados como projetos (ou frentes de ação) da Fundação ONE (One.org).

Veja a confirmação de que o projeto é sim da ONE.org:

Ao mesmo tempo, Louisa aparece em diversas manifestações junto com Greta, como que uma sombra, ou uma curadora da menor de idade. Como é tradicional em checagens da grande mídia, checadores se restringem a uma análise superficial e ideologicamente engajada.

O site da Fundação Bill e Melinda Gates descreve o projeto ONE, que Luisa Neubauer é vinculada, como um projeto que teve início a partir da articulação de Bill Gates, Bono Vox , juntamente com George Soros e outros. Segundo o site da fundação dos Gates, o projeto tem como objetivo “ mobilizar celebridades e outros indivíduos influentes para estimular líderes mundiais a agirem em questões específicas de desenvolvimento “, e destaca que entre as prioridades estão as metas do milênio da ONU .

Constitui, portanto, a síntese de uma ação de globalistas , articulada pelas tradicionais fundações internacionais e em prol de objetivos da ONU, utilizando como meio de influência o suporte a celebridades e influenciadores, como Luisa Neubauer e Greta Thunberg, entre outros.

Outra ligação da Open Society de George Soros com a ONE está no fato de que no Board Directors (Diretoria) da One Foundation está um funcionário direto de Soros, membro da Open Society:

Soros é conhecido por financiar ativistas, o que é assumido pelos próprios jornais que o defendem. O montante investido por ele é semelhante ao que tem espalhado pelo mundo em milhares de ONGs e movimentos sociais, sempre em consonância com as mesmas agendas e programas ideológicos globais.

O fato de haver outras entidades não retira Soros da lista, já que o húngaro é considerado por muitos como um símbolo aglutinador que resume a atuação das entidades e fundações financiadores das mesmas agendas.

O E-farsas, portanto, não conclui que a informação é falsa, mas que não há provas suficientes. Então restaria a dúvida sobre o financiamento da própria Greta Thunberg.

Mas isso não é tão necessário já que Greta é menor de idade, além de ter uma síndrome limitante. A responsabilidade por discursos e ações públicas recai, portanto, nos ombros de quem tem maturidade, saúde e dinheiro para responsabilizar-se publicamente.

Será que o E-Farsas, Época e Globo esperavam ver um relatório financeiro da Open Society com destinação específica ao “CPF” de Greta, que é menor de idade e portadora de síndrome limitante?

Até o momento, outros sites de checadores, como Lupa , Aos Fatos e Agência Pública , não apresentaram checagem sobre o financiamento das causas de Greta. Talvez porque as três agências possuam vínculos ideológicos e ou financeiros diretos com o bilionário de esquerda que banca os estudos do ex-bbb, Jean Wyllys.

Fonte

Durante seu discurso na ONU, Greta Thunberg fez expressões faciais estranhas. Foi tudo uma atuação, ou a ativista estava realmente irritada com as condições climáticas? Vejamos o que seu comportamento não verbal nos mostra.